Coringao Chopp

 

 

No Parque São Jorge, camisa grená bate vendas de outras versões recentes


A nova terceira camisa do Corinthians, na cor grená, se tornou sucesso de vendas rapidamente. Nos dois primeiros dias da peça à mostra na vitrine, a loja do clube, localizada no Parque São Jorge, comercializou cerca de 400 modelos, batendo outras versões recentes de uniforme especial.

"Essa camisa está estourando. Vendemos 80 delas antes mesmo de os torcedores saberem como seria, na pré-venda. Está superando todos os modelos de terceira camisa que fizemos antes. A camisa roxa vendeu umas 250 peças no mesmo período", diz o gerente da loja, Raphael Navarro.

Leia Mais

Pelo Twitter, Leandro Castán diz que amigo está se recuperando bem

Um evento que contou com o ex-jogador Tupãzinho atraiu muitos corintianos ao Memorial do Parque São Jorge, no sábado, e impulsionou as vendas. Mas não foi só isso: alguns torcedores contrários ao modelo criado pela fornecedora de material esportivo cederam e também o compraram.

"Trabalhei com minha equipe aqui na loja para passarmos informações sobre a camisa, sobre a história da homenagem que foi feita nela. Na sexta-feira, vieram seis torcedores organizados que não tinham gostado dela, mas expliquei a eles a história e os convenci", conta Narravo.

Repetindo ação feita em maio de 1949, quando o time enfrentou a Portuguesa com camisa grená para homenagear o Torino - cuja delegação inteira havia morrido dias antes em uma tragédia de avião quando voltava de Lisboa -, o Corinthians lançou uniforme semelhante 62 anos depois, mas desta vez com estampa no peito que traz também imagem de São Jorge, padroeiro do clube.

A estreia da camisa foi na vitória sobre o Coritiba, no domingo passado. Na ocasião, alguns torcedores invadiram o campo da Fonte Luminosa, em Araraquara, como forma de protesto.